HOSPEDADO NA TASK -
Hospedagem de sites e e-mail
Registro de domínios
Servidor virtual
Hospedagem de servidor

postheadericon Benefícios da Pimenta Vermelha

Pimenta Vermelha

Aposto que muitos leitores do Blog, assim como eu, são fãs de uma pimentinha caprichada…estou mentindo?! Acho que não! Pimenta é tudo de bom!

Por este motivo, resolvi pesquisar vários benefícios que ela pode trazer para o nosso organismo e acabar de uma vez por todas com o mito de que pimenta faz mal para a saúde compartilhando com vocês a minha pesquisa.

A pimenta vermelha é rica em capsaicina substância que dá a característica de ardência e que favorece a quebra de gorduras no tecido adiposo (responsável por armazenar energia e auxiliar na regulação térmica do corpo). Ela também pode atuar como anticoagulante, ajudando na desobstrução dos vasos sanguíneos. Além de ser um poderoso vasodilatador, sendo eficaz no alívio das dores de cabeça.

As pimentas contém bioflavonoides que podem ajudar na prevenção de alguns tipos de câncer como o de próstata, por exemplo. São também alimentos altamente nutritivos, fonte de vitaminas A e C, ferro, cálcio, caroteno, niacina, riboflavina, tiamina e fibras.

Abaixo reuni os 12 benefícios mais importantes que a pimenta vermelha promove em nosso organismo:

  1. Potencial efeito antioxidante - Previne o envelhecimento precoce. As pimentas do gênero Capsicum (vermelha, malagueta, dedo-de-moça, cambuci, jalapeño, americana, cumari-do-pará, de cheiro, murupi, etc.) possuem propriedades antioxidantes devido à presença de capsaicina (que confere ardência e propriedades funcionais no organismo). Os antioxidantes atuam na prevenção de doenças crônicas como cardíacas, diabetes, câncer, além do envelhecimento precoce.
    Antioxidantes presentes na pimenta: vitamina A (carotenoides, como o betacaroteno), vitaminas C e E, além de flavonoides, substâncias importantes para neutralizar a ação de radicais livres.
  2. Prevenção de doenças crônicas - Por se rica em potenciais antioxidantes como carotenoides, flavonoides e vitamina C, o consumo de pimenta pode atuar na prevenção de doenças crônicas, como o diabetes e o câncer. Contribui também como desintoxicante do sangue, ativa o sistema imunológico e é considerada um alimento funcional.

  3. Auxilia na digestão e protege a mucosa - A ingestão de pimentas aumenta a salivação (auxiliando na mastigação e protegendo a saúde bucal), estimula a secreção gástrica (aumentando a produção de enzimas e sucos gástricos, o que contribui para a digestão) e a motilidade gastrointestinal (promovendo a sensação de bem-estar após a ingestão). A capsaicina apresenta um efeito gastroprotetor contra lesão da mucosa gástrica, devido a um aumento na produção de muco gástrico.

  4. Efeito termogênico (acelera o metabolismo) - Sua ingestão eleva a temperatura do organismo, o que pode aumentar o gasto calórico. A capsaicina é capaz também de prevenir o acúmulo de gordura na região abdominal.

  5. Coadjuvante no emagrecimento - O uso da pimenta vermelha durante as refeições, estimula o sistema nervoso, produzindo aumento da liberação de catecolaminas, noradrenalina e adrenalina, com consequente diminuição do apetite e da ingestão calórica, bem como de gorduras nas refeições seguintes. Isso mostra que a pimenta pode ser útil ao emagrecimento.

  6. Promove o controle do colesterol/saúde cardíaca - O consumo de pimenta pode ajudar a manter a pressão arterial em níveis normais, como também manter os níveis de LDL colesterol e triglicerídeos sob controle.

  7. Proteção contra o câncer - Os fitoquímicos presentes na pimenta são considerados quimiopreventivos. A capsaicina possui propriedades antimutagênicas e anticarcinogênicas.

  8. Atua na prevenção do diabetes - Constatou-se em estudos que a capsaicina causa redução no nível de glicose sanguínea aumentando o nível de insulina.

  9. Atua no sistema circulatório - Por conter vitaminas A, C, do complexo B, potássio e cálcio, a pimenta pode ser benéfica não somente à saúde do coração, como também ao sistema circulatório. Apresenta propriedades vasodilatadoras, impedindo a formação de coágulos e aumentando o calibre de vasos sanguíneos, fatores que reduzem as chances de um ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral.

  10. Combate a depressão, melhora o humor e promove alívio da dor - A adrenalina e a noradrenalina também são responsáveis pelo estado de alerta, fato da pimenta estar também associada à melhora de ânimo em pessoas deprimidas. Sua habilidade de aumentar o fluxo sanguíneo periférico pode ser útil em casos de enxaqueca e depressão. Além disso, atua no sistema imunológico, fortalecendo o corpo contra invasores infecciosos. A capsaicina é útil para dor de cabeça, em casos de mucosite oral, alergia cutânea e tumor de pele.
  11. Nutre o organismo - O valor nutricional da pimenta é relevante, possuindo vitamina A (carotenoides), C e E, vitaminas do complexo B (tiamina, niacina, riboflavina), além de minerais como potássio e cálcio.

  12. Ação anti-inflamatória - Estudos apontam que a capsaicina apresenta propriedades anti-inflamatórias. A recomendação é o consumo de até 30 mg/dia de capsaicina para que se obtenha algum efeito terapêutico. O que equivale a seis unidades da pimenta dedo-de-moça ou ½ pimenta malagueta.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

Arquivos